Celebrando o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência começou em 1992. A ONU estima que um bilhão de pessoas, ou 15% da população mundial, vivem com uma deficiência de algum tipo. Um quinto desse número trata de problemas sérios.

Estamos comemorando a resiliência e a energia em e ao redor desta comunidade com uma copilação de alguns dos projetos que trabalham para melhorar a vida de pessoas com deficiência.

  • Infinite Flow (EUA)
    Companhia de dança de cadeira de rodas

Quem são eles? O objetivo declarado de Marisa Hamamoto é fazer do Infinite Flow, o Alvin Ailey da dança de cadeira de rodas. Sua organização baseada em LA se descreve como um “movimento social” com o objetivo de trazer a dança a tantas pessoas quanto possível - especialmente usuários de cadeiras de rodas e pessoas com deficiência. Ela também tem uma conexão pessoal com o assunto: brevemente paralisada durante uma aula de dança, ela sabe melhor do que a maioria do que é como perder sua mobilidade.

Os vídeos de Hamamoto acumularam muitas visitas - 5,5 milhões em um único. O Infinite Flow executa flashmobs e fundraisers regulares, tudo atualizado em seu Facebook. E mais vídeos incríveis, é claro.

  • Movimentarte (Brasil)
    Criando dançarinos profissionais com Síndrome de Down

Quem são eles? Escola focada na dança contemporânea para pessoas com Síndrome de Down. A fundadora Flora Bitancourt percebeu que a dança tem um grande impacto nas habilidades motoras, no desenvolvimento da linguagem e na confiança em seus dançarinos.

A idéia de que apoiar a criatividade em pessoas com deficiência pode ajudar a sociedade como um todo - promovendo respeito, empatia e resiliência para todos. Eles estão recebendo atenção mundial: os dançarinos foram convidadas a participar do maior festival europeu de dança do verão, ImPulsTanz.

Movimentarte
Movimentarte

We use the dance as a force for transformation. Our goal is to promote respect, resilience and to fight prejudice

Para seguir, por favor inscreva-se ou entre
  • Khof and Khuk Bakery (África do Sul)
    Emprego de fabricação de muffin para pessoas com deficiência

Quem são eles? Thato Mafokwane, 19 anos, criou sua padaria especialista em muffins usando cozinheiros locais com deficiência.

A padaria produz guloseimas saborosas, mas também treina jovens do município a assarem e ganharem a vida por si mesmos. Eles contratam pessoas com e sem deficiência - e dois dos seus quatro funcionários entraram na universidade.

  • Som da Pele (Brasil)
    Escola de música para percussionistas surdos

Quem são eles? Irton ‘Batman’ Silva criou o Som Da Pele, em Recife, para suprir o buraco que havia entre comunidades auditivas e não-ouvintes com sua trupe de incríveis bateristas surdos.

Os bateristas são guiados por uma inovadora linha de luzes que pisca e muda para ditar o ritmo e a intensidade. Eles foram selecionados para participar da cerimônia de encerramento dos recentes Jogos Paralímpicos.

  • MeViro (Brasil)
    Soluções tecnológicas faça-você-mesmo para pessoas com deficiência

Quem são eles? O MeViro é uma plataforma que nasceu para conectar o Movimento Maker com as necessidades de pessoas com deficiência.

Em termos práticos, o site www.meviro.org concentra dezenas de projetos assistivos faça-você-mesmo com as instruções de como construí-los. Em sua maioria, são projetos fáceis de fazer e que visam adaptar o dia-a-dia de uma pessoa com deficiência.

Atualmente, o MeViro está realizando uma série de oficinas para a criação de projetos makers para pessoas com deficiência no esporte, em uma iniciativa em parceria com o Instituto Fernando Fernandes.

Marcos Roberto é o fundador do MeViro